Bolsonaro prefere investir em cura da covid em vez de vacina

Presidente também voltou a defender o uso de medicamentos sem comprovação científica

Jair Bolsonaro defendeu que seria mais fácil e barato investir em uma cura para a covid-19 do que em uma vacina, e voltou a defender o uso de medicamentos sem comprovação científica para combater a doença.

Bolsonaro afirmou que o desenvolvimento de vacinas leva tempo e não há motivo para "correr em cima dessa (contra a Covid-19)."

"Eu dou minha opinião pessoal: não é mais barato e fácil investir na cura que na vacina? Ou jogar nas duas mas também não esquecer a cura?", defendeu.

"Eu sou um exemplo. Eu tomei cloroquina, outros tomaram ivermectina outros tomaram Annita... e pelo que tudo indica todo mundo que tomou precocemente uma das três alternativas aí foi curado."

Contudo, nenhum dos três medicamentos citados pelo presidente têm eficácia comprovada cientificamente contra Covid-19. 

Depois de obrigar o Ministério da Saúde a suspender a compra da vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, o presidente defendeu que o governo não pode correr para comprar uma vacina.

"O que a gente tem que fazer aqui é não querer correr, não querer atropelar, não querer comprar dessa ou daquela sem comprovação ainda", afirmou.

Apesar das declarações, o presidente assinou em agosto uma medida provisória que destina 1,9 bilhão de reais para a compra de doses e posterior produção local da potencial vacina contra Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica britânica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Gostou? Compartilhe!