Inflação fecha 2020 em 4,52%

É o maior número em quatro anos, mas dentro da variação prevista pelo CMN.

A inflação oficial fechou 2020 em 4,52%, o maior número registrado nos últimos quatro anos. Os dados foram apresentados nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que mostrou que o principal vilão da alta de preços no ano passado foram os alimentos.

Os números mostram que a inflação ficou acima do centro da meta para o ano, que era de 4%. Além disso, o índice é o maior desde 2016, quando foi de 6,3%. Considerando a variação de 1,5 ponto percentual, a margem da meta do ano passado, estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) variava entre 2,75% e 5,75%.

Os números também ficaram acima do esperado pelo mercado, que, de acordo com a última edição do Boletim Focus, previa inflação de 4,37% para 2020. O ano fica marcado com a consequência da recessão econômica e dos demais impactos da pandemia de Covid-19 na economia.

O resultado do IPCA no ano passado também não é suficiente para que o Banco Central precise iniciar um movimento de alta na taxa básica de juros, que é o principal mecanismo da política monetária de controle da inflação. Uma inflação mais baixa permite a redução dos juros, já uma inflação mais elevada exige cautela e alta da Selic. 

Gostou? Compartilhe!